terça-feira, outubro 25, 2005

Bancos no Corredor


O meu meio de transporte publico favorito é o autocarro, todas as manhãs vou para o estágio e todas as noites volto do trabalho num destes exemplares de economia publica, não por opção mas por falta de $$$ para comprar e manter o meu próprio veiculo (carro ou moto). E já de algum tempo para cá tenho notado um fenómeno de egoísmo muito estranho e ilógico, o facto de quando existem dois bancos vazios dentro de um autocarro, ao contrario do que seria lógico as pessoas não se sentam o mais perto da janela possível, mas sim o mais perto do corredor que podem. Varias vezes já me questionei relativamente ao motivo que faz com as pessoas ao terem que dividir este banco com outras pessoas, não se aproximam da janela, mas preferem levantar-se e voltar a sentar-se do que encostarem-se a janela.

Os motivos que me ocorrem para tal seriam: a esperança de que ninguém mais ocupe o lugar ao seu lado; a certeza que vão ter que correr muito quando chegarem a sua paragem; ou uma vontade louca de se roçarem com as pessoas que se vão sentar ao seu lado.

A verdade é que ao ter morado em Salvador aprendi que por lá as pessoas fazem isto para que não se sente ao seu lado um ladrão e lhes roube tudo (até mesmo os ténis), no entanto nunca ouvi relatos de pessoas que tivessem temido pela sua vida dentro de um autocarro da carris. Mesmo assim as pessoas gostam mesmo é de se sentar nos corredores nos autocarros.

Talvez isto seja reflexo de uma forma de estar na vida. Será que estas pessoas estão no corredor da vida? Pode ser que gente como eu que se senta a janela sejam as pessoas que estão a ver o que se passa na sua vida em vez de estar no corredor da vida a tentar fazer algo por si. Mas pode ser também que essas pessoas sejam aquelas que ao ver um por do sol lindo, pensem no dano que esse sol pode fazer aos seus olhos. Eu sou mais do tipo de pessoa que prefere agradecer por estar a ver mais um por do sol lindo, e quanto a ferir a minha vista, tenho óculos de sol!

3 comentários:

Anónimo disse...

Portuga ("irmãozinho"),
ótimo saber que agora vou ter notícias suas através do blog. Mantenho-o sempre atualizado! Muitas saudades de vc!
beijos,
Milena, sua irmãzinha brasileira

melissa disse...

jajaja

LisianeBraga disse...

Adorei. E entendo sua angústia, porque eu amo me sentar à janela para sentir a brisa batendo no rosto e poder olhar as coisas em movimento. Adorei! :)

| Top ↑ |